Usabilidade na web nada mais é do que fazer um site de fácil uso e o mais intuitivo possível para os usuários. Segundo Steve Krug, autor do livro “Não me faça pensar”, a primeira lei da usabilidade é: não faça o usuário pensar. Steve também afirma que o usuário na web escaneia as páginas que vê, ou seja, não faz uma leitura literal do que está vendo – similar a nossa forma de ver revistas, por exemplo, em um consultório médico, folheando as páginas sem compromisso.

Uma boa maneira de construir sites usuais é fazendo uso de convenções, enfim, sempre utilizando o caminho mais comum ao usuário. Isso não é sinônimo de falta de criatividade, mas sim de bom senso, coerência e organização.

Pense, por exemplo, nos eletrodomésticos. Já observou que eles possuem padrões? Geralmente um aparelho de micro-ondas possui o painel com botões ao lado frontal direito e sua porta abre da direita para a esquerda. Tendo por base esse exemplo, veja como seria estranho modificar essa convenção.

usabilidade

A usabilidade possui uma relevância muito significativa no que se diz respeito aos sites da internet, pois quando o usuário acessa um determinado site e não encontra a informação que procura, ele simplesmente vai para outro site. Apenas um clique do mouse é o necessário para que o usuário saia da página no qual se encontra para iniciar uma outra pesquisa. Portanto, é necessário que os desenvolvedores de sites façam um planejamento de seus projetos, antes mesmo de começarem a colocar a mão na massa. Uma vez estabelecidos os objetivos do site, ter realizado as devidas pesquisa de mercado, dos clientes, concorrentes, dentre outras informações importantes a serem consideradas para o projeto do site, o próximo passo é criar e colocar no ar um site bem transparente e fácil de usar para seus usuários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário